Mário Crespo

Boa tarde, caros leitores.

Hoje venho falar do "caso" Mário Crespo e Jornal de Notícias.

Ao que parece o Sr. Mário Crespo foi censurado pelo Jornal de Notícias (jornal do qual era colaborador). O Sr. Mário Crespo tinha uma coluna de opinião no Jornal de Notícias e quando chegou a altura de apresentar essa sua opinião ao redactor do jornal, este recusou-a.

Voltando um pouco mais atrás, essa opinião parece que era sobre uma conversa que o Sr. José Sócrates, um ministro e um jornalista tinham tido num restaurante sobre o Sr. Mário Crespo, parece que nessa suposta conversa tinha sido conversado uma forma de censurar o Sr. Mário Crespo e seu trabalho.

Ora bem, eu não sou advogado e a minha área está bem longe disso, isto é já um esclarecimento que faço antes de alguém querer insinuar que tomo a parte de fulano ou a parte de sicrano, eu julgo que o Sr. Mário Crespo é livre de dar a sua opinião sobre o assunto que quiser, tal como o Sr. José Sócrates, mas o Sr. Mário Crespo quis dar a sua opinião num jornal que não é dele, logo o dono ou redactor do jornal é que decide se quer publicar a opinião no seu jornal ou não, se é censura ou gosto, não sei, o que sei é que estão no direito de fazê-lo pois não é o Sr. Mário Crespo que gere o jornal e como "funcionário" do jornal tem que se submeter às regras do jornal e julgo que não há mais nada a dizer.

Eu agora acho um pouco estranho o Sr. José Sócrates ir para um restaurante, onde coabita com outras pessoas, delinear uma estratégia de "calar" um jornalista que é bastante conhecido pelo público, eu julgo que até seria bastante idiota.

Uma coisa é terem ouvido o Sr. José Sócrates dizer que não gostava do jornalismo que o Sr. Mário Crespo faz, principalmente quando envolve a sua pessoa e aí ninguém o pode acusar de nada, pois ele também é uma pessoa que tem direito à sua opinião, outra é dizerem que estava a conspirar (como faziam os revolucionários no Estado Novo) ainda por cima num restaurante com várias pessoas a ouvir.

Eu julgo que existe muitas pessoas frustradas por ainda não terem visto o Sr. José Sócrates ser acusado em nenhum dos casos onde está envolvido e então "toca" de arranjar mais uns casos.

A única "censura" de que se pode falar é por parte do Jornal de Notícias, mas eu até compreendo o redactor ou dono ao não querer publicar esta notícia, pois quer que o seu jornal não seja conhecido por ser um jornal que vende "à conta" de ataques pessoais a altas figuras do país.

Eu gosto de ver o Sr. Mário Crespo trabalhar e acho que era mau para o jornalismo, que ele "saísse de cena", mas também acho mau para o seu trabalho ser falado por estas razões. Eu discordo de algumas opiniões do Sr. Mário Crespo, nomeadamente a de apoio à Sra. Manuela Moura Guedes, e até já o expressei num post publicado neste blogue, mas isso não quer dizer que ele seja um mau profissional.

Mais uma vez, culpo o povo português ( eu incluído) por incentivarmos situações destas, pois só fazem o que nós compramos. Temos que deixar de ser um povo de cusquice e inveja, e passar a ser um povo solidário e intelectual. Temos que lutar por um país melhor, senão formos nós a fazê-lo ninguém o faz.

 

Mais uma vez agradeço a todos os leitores a paciência que têm ao ler as minhas opiniões.

Até breve : )

sinto-me: Revoltado
publicado por Quiosque Virtual às 13:57