Televisão, A ama do Século XXI

Descobriram mais um malefício causado pela nossa tão desejada televisão.
Pois é caros leitores, a televisão que é considerada por muitos o melhor amigo das pessoas solitárias, afinal pode provocar atrasos de integração nos mais novos.

É que ver demasiada televisão compromete as capacidades de comunicação das crianças, de interacção e aumenta a tendência para a obesidade e para os comportamentos agressivos. Atendendo aos dados de medição de audiência da Marktest, as crianças portuguesas passam três horas por dia em frente ao ecrã. "Uma média de consumo televisivo alta e um pouco acima da média europeia", alerta a socióloga Sara Pereira.

A neuropediatra Maria José Fonseca, por seu lado, lembra que "a Academia Americana de Pediatria não recomenda TV antes dos dois anos e depois dessa idade indica uma ou duas horas de exposição diária a programas de qualidade".

Em Portugal, os médicos também não aconselham que antes dos dois anos as crianças vejam televisão. E se o fizerem, "nunca por períodos superiores a cerca de 20 minutos", diz o pediatra Mário Cordeiro. Maria José Fonseca acrescenta que é essencial que "os pais tenham controlo sobre o tempo de exposição, o tipo de programas e sempre que possível vejam esses programas com os filhos".

Diário de Notícias


Pois é caros leitores, quem tem como profissão, ama, tem que ter cuidado pois parece que a televisão veio para ficar.

Agora falando a sério, vocês pais pensem na saúde dos vossos filhos e coloquem-nos em actividades colectivas e de preferência passadas ao ar livre.

Não se esqueçam que antes da televisão existir, as pessoas também se divertiam e talvez até se divertissem mais.

Fica aqui um conselho de um ex-adicto em televisão.

publicado por Quiosque Virtual às 10:57